Publicações OAB-GO

08/03/2013 11:32

OAB-GO orienta como evitar cair no golpe do falso advogado

A falsa advogada Potira Pereira dos Santos está presa em Formosa por falsidade ideológica e estelionato. A OAB-GO denunciou o caso em 2012 e orientou a população da cidade a prevenir-se do golpe do falso advogado.

"É muito simples evitar o golpe, basta checar se aquele profissional é realmente um advogado. Potira dos Santos apresentava-se como inscrita na OAB-DF. Ao consultar o Cadastro Nacional dos Advogados, o cliente veria que ela não tem OAB", afirma o presidente da OAB-GO, Henrique Tibúrcio.

Segundo apuração da Polícia Civil, ela teria um falso registro da OAB-DF para exercer ilegalmente a profissão entre os anos de 2009 e 2011.

No primeiro semestre de 2012, Potira dos Santos foi denunciada à polícia pela Comissão de Direitos e Prerrogativas (CDP) da OAB-GO e pela Subseção de Formosa. "Ela atuava com ousadia, chegou a ser representada no Tribunal de Ética da seccional, que, ao checar seus dados, descobriu que se tratava de um caso de exercício ilegal da profissão", conta o presidente da CDP, Alexandre Ramos Caiado.

A Polícia Civil descobriu diversas peças processuais assinadas pela falsa advogada, que atuou em mais de uma dezena de processos judiciais. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público, que apresentou denúncia ao Judiciário. A juíza Marina Cardoso Buchdid, decretou a prisão preventiva da falsa advogada. Potira dos Santos está presa desde o dia 1º de fevereiro e teve seus bens bloqueados.

Segundo Alexandre Caiado, casos semelhantes têm ocorrido em todo o Estado, mas a maior parte dos estelionatários é punida. No triênio 2010/2012, a CDP recebeu e apurou 25 denúncias de exercício ilegal da advocacia, sendo que 19 deles resultaram em prisão ou detenção.

Como evitar o golpe:

1º) Peça ao advogado que apresente sua OAB.
2º) Anote o número da OAB do advogado
3º) Consulte o numero nos sites da OAB-GO (www.oabgo.org.br/oab/inscritos) e do Cadastro Nacional dos Advogados (cna.oab.org.br)
4º) Consulte no 0800-642-2210, da OAB-GO, se o advogado está regular

Fonte: Assessoria de Comunicação Integrada da OAB-GO

Compartilhar / imprimir: