Publicações OAB-GO

02/07/2021 18:00

Criação do Geacri vai estreitar direitos humanos e segurança pública, avalia representante da OAB-GO em lançamento de grupo de combate a crimes raciais em Goiás

O projeto de criação do Grupo Especializado no Atendimento à Vítima de Crimes Raciais e de Intolerância (Geacri) vai estreitar a ligação entre os direitos humanos e a segurança pública, demonstrando que ambos se completam, já que a tutela da manutenção da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio correspondem a um componente importante para a proteção da dignidade da pessoa humana. 

A avaliação é do Diretor Tesoureiro e Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-GO, Roberto Serra da Silva Maia, que participou na tarde desta sexta-feira (2 de julho), representando a OAB-GO, do lançamento e apresentação do local onde irá funcionar o GEACRI, na Escola Superior da Polícia Civil do Estado de Goiás. "A OAB-GO não só apoia o projeto, como também oferece atividades voltadas a especialização da advocacia nesta área e abre seu espaço na ESA", destacou.

O Geacri foi criado pela Portaria 323/2021-PC (clique aqui e veja a portaria), no dia 17 de junho, a partir de um procedimento administrativo por determinação do Delegado Geral da Polícia Civil, Alexandre Pinto Lourenço, o qual solicitou a elaboração de estudo e respectivo parecer quanto à eventual criação de unidade especializada voltada ao Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, no âmbito da Polícia Civil do Estado de Goiás.

Especializada

No evento desta sexta-feira, Roberto Serra da Silva Maia ainda parabenizou a Polícia Civil pela criação do Grupo Especializado e ressaltou que essa medida certamente irá contribuir para uma efetiva apuração de todo e qualquer crime racial e de intolerância praticados no Estado de Goiás, uma vez que a investigação passará a contar com profissionais preparados e especializados para tal finalidade. "A população, de forma geral, é quem ganha com a tutela especializada", afirmou.

Também estiveram presentes no evento as seguintes: Alexandre Pinto Lourenço – Delegado-Geral da Polícia Civil do Estado de Goiás; Wellington Matos de Lima – Secretário de Desenvolvimento Social de Goiás; Tamara Andréia Botovchenco Rivera – Promotora de Justiça do MP-GO e Coordenadora da Área de Políticas Piblicas e Direitos Humanos do Centro de Apoio Operacional do MP-GO; Philipe Arapian – Defensor Público e coordenador do Núcleo Especializado de Direitos Humanos da DPE-GO; Joaquim Adorno – Delegado de Polícia Civil do Estado de Goiás; Daniel Adorni - Delegado de Polícia Civil e Diretor da Escola Superior da Polícia; Felipe Oltramari - Promotor de Justiça e Coordenador do CAO Criminal do MP-GO.

Fotos: Leo Iran

Compartilhar / imprimir: