Publicações OAB-GO

07/10/2017 06:00

Lúcio Flávio diz que advocacia goiana sai mais fortalecida de sua 2ª conferência estadual

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio de Paiva, avaliou na noite desta sexta-feira (6 de outubro) que a II Conferência da Advocacia Goiana cumpriu sua missão científica, provou a capacidade de realização e envolvimento da seccional e ainda garantiu a advocacia a oportunidade de se posicionar “diante temas necessários, polêmicos e de suma importância”.

O balanço foi realizado durante palestra de encerramento do evento, realizada no Auditório Lago Azul, do Centro de Cultura e Convenções de Goiânia. Aplaudido pelo público de mais de mil profissional por quatro vezes, Lúcio Flávio disse, ao lado do secretário-geral da Ordem, Jacó Coelho, e do diretor-geral da Escola Superior da Advocacia (ESA), Rafael Lara, que a OAB-GO sai deste evento fortalecida.

“Entregamos a todos os advogados e advogadas goianos nesta conferência um produto imaterial de suma importância: a coragem de nos posicionar. Foram seis anos sem nenhuma conferência. Este hiato não nos impediu de hoje, no encerramos desta conferência, mostrarmos que a advocacia tem seu posicionamento claro. Este não foi apenas um evento, mas um marco para advocacia goiana. Isso é irrefutável”, destacou.

Lúcio frisou o trabalho dos presidentes de subseções e delegados da Casag e da ESA que, durante os dois dias de conferência, discutiram “o presente e o futuro da advocacia em Goiás”. “É preciso reconhecer os advogados que trabalham voluntariamente pela advocacia. Ele estiveram aqui envolvidos com a causa”, disse, pedindo logo em seguida que os representantes de subseções presentes se levantassem para receberem os aplausos.

Momento

Ele ainda parabenizou a organização do evento pela realização da conferência. “Graças ao trabalho de vocês ampliamos nosso conhecimento. Mais do que isso: pudemos nos posicionar. Passaram por aqui juízes, promotores, delegados, deputados, vereadores, autoridades de outros Estados, imprensa e todos eles puderam ouvir em claro e bom som voz da advocacia, que estava silenciada há bastante tempo”, afirmou.

Ao finalizar, ele ainda disse a importância do evento diante do cenário vivenciado no País.  “A advocacia de Goiás não vai com a manada. Critica, repudia, combate, reage contra a desvalorização da profissão e violação das prerrogativas, contra o ferimento das garantias fundamentais, contra o Estado que ameaça se tornar autoritário, que o julgamento está pronto antes mesmo da defesa. Isso é o que entregamos”, disse.

Balanço
Em dois dias de conferência, mais de 2 mil inscritos passaram pelo Centro de Cultura e Convenções de Goiás, para acompanhar as mais de 63 palestras de especialistas de destaque nacional. As palestras orbitaram em volta do tema do evento Instituições em Crise: A Advocacia na Solução de Conflitos. 

Foram abrangidas em todos os espaços as maiores áreas do Direito: Constitucional, Eleitoral, Público, Desportivo, Previdenciário, Processo Civil, Processo Penal, Processo do Trabalho e Humanidades. De forma inédita, também aconteceu, juntamente com a conferência, a Feira da Caixa de Assistência (Casag) – um espaço com estandes de instituições ligadas ao meio jurídico e apoiadoras do evento. 

Nos mesmos dias, a OAB-GO, em conjunto com a Associação Nacional dos Procuradores Estaduais e a Confederação Nacional de Mediação e Arbitragem, realiza um II Fórum Nacional de Mediação e Arbitragem, além do Colégio de Presidentes de Subseções e de Delegados da Casag e da ESA.

Compartilhar / imprimir: